Missionários
Claretianos Brasil

XVII. História da Fundação da Comunidade de Clevelândia (1977)

 XVII. História da Fundação da Comunidade de Clevelândia (1977)

 

 

Padre Narciso Lousa da Josefa, CMF, era o Superior da Província Claretiana Meridional do Brasil ao tempo em que a Paróquia Nossa Senhora da Luz da cidade de Clevelândia da Mitra Diocesana de Palmas (PR) foi assumida pelos Missionários Claretianos em outubro de 1977. Clevelândia, região sudoeste do Paraná, tinha aproximadamente 17 mil habitantes e distava cerca de 50 km de Pato Branco e 100 km de Francisco Beltrão. Os Missionários Claretianos já estavam presentes nas cidades de Curitiba (1905) e Londrina (1959) do Estado do Paraná. Em 1975, os Padres Narciso Lousa, Nestor Zatt e Oswair Chiozini visitaram Clevelândia para uma primeira avaliação das possibilidades de criação de uma comunidade, no ano seguinte, em 1976, os Padres Narciso Lousa e Oswair Chiozini estiveram em Palmas, sede da Diocese, para conversa com o Bispo Dom Agostinho Sartori, ofm.

As fundações das comunidades Claretianas obedecem ao planejamento da Província e à História da Igreja no Brasil. Clevelândia era vista como território missionário e vocacional. Missionário, visto que a cidade tinha bairros rurais com as suas respectivas capelas, a população da cidade ocupava área extensa e era necessário visitar fazendas e distantes bairros. Vale lembrar que a área da Diocese de Palmas era, até 1958, uma Prelazia. Vocacional, pois o Padre Narciso Lousa, já no Contrato feito com a Mitra Diocesana de Palmas atendeu à solicitação do Bispo Dom Agostinho Sartori, ofm, de atendimento pastoral à cidade de Clevelândia e incluiu a possibilidade de abertura de Centro Promocional Vocacional. Se comunidades como Guarulhos, por exemplo, nascida para ser um colégio atendia ao trabalho de formação dos Missionários Claretianos, Clevelândia haveria de responder aos trabalhos pastorais e às vocações.

O Padre diocesano Abramo Franchim, vigário de Nossa Senhora da Luz, em outubro de 1977, foi substituído pelo Padre Manoel Müller, cmf, primeiro vigário Claretiano em Clevelândia.

Hoje, 2017, a Comunidade de Clevelândia aos 40 anos de idade é composta pelo Padre Ozanilton Batista de Abreu, Superior e Pároco; Padre Tiago Almeida Silva, Ecônomo e Vigário paroquial; e, o Irmão Eduardo Henrique de Souza Rodrigues, Trabalhos pastorais.

 

Prof. Dr. Josias Abdalla Duarte

Arquivo da Cúria Provincial dos Missionários Claretianos

 

Comente essa notícia

Comentários 0