Missionários
Claretianos Brasil

home » Evangelho Meditado

Evangelho Meditado

Quarta-feira, 20 de Junho de 2018

2Rs 2,1.6-14: Num carro de fogo, Elias subiu ao céu.

Sl 30,20. 21. 24 (R. 25): Fortalecei os corações, vós que ao Senhor vos confiais!

Mt 6,1-6.16-18: E o teu Pai, que vê o que está escondido, te dará a recompensa.

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: Ficai atentos para não praticar a vossa justiça na frente dos homens, só para serdes vistos por eles. Caso contrário, não recebereis a recompensa do vosso Pai que está nos céus. Por isso, quando deres esmola, não toques a trombeta diante de ti, como fazem os hipócritas nas sinagogas e nas ruas, para serem elogiados pelos homens. Em verdade vos digo: eles já receberam a sua recompensa. Ao contrário, quando deres esmola, que a tua mão esquerda nóo saiba o que faz a tua mão direita, de modo que, a tua esmola fique oculta. E o teu Pai, que vê o que está oculto, te dará a recompensa. Quando orardes, não sejais como os hipócritas, que gostam de rezar em pé, nas sinagogas e nas esquinas das praças, para serem vistos pelos homens. Em verdade vos digo: eles já receberam a sua recompensa. Ao contrário, quando tu orares, entra no teu quarto, fecha a porta, e reza ao teu Pai que está oculto. E o teu Pai, que vê o que está escondido, te dará a recompensa. Quando jejuardes, não fiqueis com o rosto triste como os hipócritas. Eles desfiguram o rosto, para que os homens vejam que estão jejuando. Em verdade vos digo: Eles já receberam a sua recompensa. Tu, porém, quando jejuares, perfuma a cabeça e lava o rosto, para que os homens não vejam que tu estás jejuando, mas somente teu Pai, que está oculto. E o teu Pai, que vê o que está escondido, te dará a recompensa.

Comentário

Este texto do evangelho de Mateus é fundamental para a liturgia e a vida eclesial por dois elementos. Primeiro, porque é um dos eixos do sermão da montanha (5,1–7,29), sermão que viemos lendo de maneira continuada até o final do mês, e a partir do qual deveremos interpretar nossa vida cristã. Segundo, porque fala daquilo que sustenta a religiosidade e a espiritualidade dos seguidores de Jesus: o vínculo pessoal e comunitário com Deus e a prática da justiça como atitude indispensável e fundamento da vida autêntica. Aparentar santidade nada tem a ver com agir misericordiosamente conforme a vontade de Deus, mas com uma atitude ególatra para ganhar prestígio e admiração perante os demais. Isto não é mais que um tipo de religiosidade hipócrita e de espiritualidade vazia. A prática e celebração cristã adquirem sentido na relação com Deus como fundamento da justiça que se vive e se pratica. Quais são as motivações e intenções que nos movem a praticar as obras de misericórdia?

Santo do Dia

S. Juliana de Falconiere

\"Juliana? quer dizer \"aquela que é luzente, brilhante?

Juliana de Falconiere é considerada a fundadora das religiosas da Ordem Servita. Nasceu em Florença, em 1270. Sobrinha de S. Aleixo, um dos sete fundadores da Ordem Servita, aos 16 anos, ingressou na Ordem Terceira dos Servitas, da qual mais tarde tornar-se-ia superiora. Após a morte da mãe, reuniu em torno de si um grupo de mulheres sensíveis ao carisma servita. Deste grupo haveria de surgir as religiosas servitas, dedicadas à oração e ao serviço dos necessitados, sobretudo dos enfermos. Levou vida austera com jejuns, penitência e muita oração. Dormia pouco e devotava profunda devoção à eucaristia. Conta-se que na ocasião de sua morte, não podendo receber o viático por causa de sua doença, deitou-se por terra e pediu que lhe pusesse a hóstia sobre o peito. Para espanto de todos, a hóstia desapareceu misteriosamente e ela morreu dizendo: \"Meu doce Jesus!? Em memória desse acontecimento, as Servitas trazem no hábito a figura de uma hóstia cercada de raios. Faleceu em 1340 e foi canonizada pelo papa Clemente XII.

Calendário - Serviço Bíblico