Missionários
Claretianos Brasil

XVIII. História da Fundação da Comunidade de Paranatinga (1981)

 

XVIII.  História da Fundação da Comunidade de Paranatinga (1981)

 

A Comunidade de Paranatinga foi fundada no ano de 1981, fazia parte da Prelazia de Paranatinga (Mato Grosso) criada no dia 23 de dezembro de 1997 pelo Papa João Paulo II. Prelazias, vale lembrar, foram criadas ao tempo do Papa Pio XI – pontificou entre os anos de 1922 e 1939 – e respondiam ao desafio de a Igreja se fazer presente em extensas áreas com baixa ocupação demográfica. A Prelazia de Paranatinga ocupava uma área de mais de 60 mil quilômetros quadrados e população de pouco mais de 50 mil habitantes e teve como o seu primeiro Bispo Prelado Dom Vital Chitolina, SCJ (Padres do Sagrado Coração de Jesus – Dehonianos). Área tão grande colocava desafios igualmente grandes, observe-se que o território de Paranatinga era de aproximadamente 48 mil quilômetros quadrados, ou seja, cerca de 80 % da Prelazia de Paranatinga era composta pelo Município de Paranatinga. Município no qual não havia mais de 2 h de energia elétrica por dia, o telefone nem sempre funcionava e as chuvas tornavam as precárias estradas e pontes impraticáveis. Paisagem bela e ao mesmo tempo cheia de riscos aos seus moradores.

Havia àquela altura conflito que se arrastava há décadas a respeito da titularidade de terras. O Brasil, historicamente, foi nação de ocupação costeira desde os tempos coloniais. A interiorização foi lenta e aconteceu, sobretudo, a partir da virada do século XIX para o XX. A busca por terras novas levou os grandes proprietários a um projeto de ocupação das terras do interior, que, desde o período colonial eram ocupadas por pequenos agricultores – economia de subsistência – e por comunidades indígenas que fugiam das expedições de apresamento das Bandeiras. As regiões afastadas da costa, ao longo do século XX, foram e são palco de conflitos e de tensões que, de maneira trágica, levaram à morte um sem número de brasileiros. Pequenos agricultores, garimpeiros, fazendeiros de arroz, soja e de gado definiam a ocupação da região e, igualmente, os seus dramas. A Prelazia de Paranatinga é a presença da Igreja que se deseja a caminhar em direção aos outros. Testemunhar o Evangelho e levar a Palavra em territórios como o da Prelazia eram resposta ao anseio da Igreja que se desejava em ação missionária.

                A Província do Brasil Meridional na III Assembleia da Província, em julho de 1981, aprovou a decisão de criação de Missão em Mato Grosso. A aprovação do Governo Geral aconteceu no dia 8 de setembro de 1981 quando o Padre Gustavo Alonso, Superior da Congregação, aprovou a nova fundação. No dia 20 de setembro de 1981, o Padre Nestor Zatt, - representante do Padre Américo Romito, Superior Provincial – acompanhou os PP Claretianos Athos Luís e Robson Luiz Weber para o início dos trabalhos em Paranatinga. Começava, assim, a presença de missionários naquela Prelazia. Paranatinga distava aproximadamente 350 quilômetros da sede da Prelazia, tudo estava por se fazer. Havia a riqueza das matas e a fartura de plantações e criações, no entanto, tudo estava longe e exigia o emprego de precários caminhos e de estradas. Loteamentos como os de Gaúcha do Norte não estavam em condições de receber moradores, não havia estrutura que comportasse a presença de famílias e de missionários. A região carecia tanto de políticas que a ajudassem a se desenvolver como, também, da ação missionária e de pastoral na formação religiosa de suas gentes.

                Completados 36 anos do início dos trabalhos e da presença dos Missionários Claretianos vale a pena registrar o nome daqueles que ajudaram e trabalharam pelas gentes de Paranatinga – Santo Antônio do Leste (fundada em 1990, supressa em 2008), Novo São Joaquim (fundada em 2003, supressa em 2010) e Gaúcha do Norte (fundada em 1997, supressa em 2002) – e da Prelazia de Paranatinga entre os anos de 1981 e 2017.

 

ALMIR ROBERTO BORGES

ANTÔNIO APARECIDO ONDEI

ANTÔNIO CARLOS FERREIRA

ANTÔNIO DE OLIVEIRA SANTOS FILHO

ANTÔNIO RAMOS

ATHOS LUÍS DIAS DA CUNHA

BERNARDINO FOIATO

BRÁS LORENZETTI

CARLOS LUIZ MATTÉ

CÍCERO SEVERINO DA SILVA

CLAUDINEI FORTUNATO DO PRADO

CLÁUDIO ROBERTO FONTANA BASTOS

DAVID ANDRADE BARRETO

EUGÊNIO DANIEL

EVANDRO ARLINDO MELLO

FERNANDO MAZULA

FLÁVIO RAMOS MENDES

FLORENTINO JOSÉ DE SOUZA

FRANCISCO DE BARROS NUNES

HÉLIO ALVES DE OLIVEIRA

IVANIL ALVES DO NASCIMENTO

IVO ROGÉRIO DA SILVA

JAIR DONIZET DE OLIVEIRA

JOÃO BENITO GODOY CARNEVALLI

JOCELIR LÉO VIZIOLI

JOSÉ GILSON FEITOSA

JOSÉ HEITOR VASCONCELOS DE MENESES

JOSÉ NILTON CUOGHI

JÚLIO CÉSAR MIRANDA

LAURINDO ESMANHOTTO

LAURO EDGAR DE ARAÚJO FRANCO

LEONEL QUARESMA VICENTE

LUÍS ANTÔNIO FAVORETTO

LUÍS CARLOS GABAS

LUÍS ERLIN GOMES GORDO

MACIEL MESSIAS CLARO

MANOEL MÜLLER

MAURÍCIO DA SILVA RIBEIRO

MAURO ZEQUIN CUSTÓDIO

MICHAEL IVO OLIVEIRA

NELSON JOSÉ CALEFFI

NILTON CÉSAR BONI

OZANILTON DE ABREU

PAULO GATTI

PAULO PEREIRA DA SILVA

RICARDO FERNANDO CORRÊA

ROBERTO KUSY

ROBERTO NEGRELI

ROBSON LUIZ WEBER

RODRIGO CASTRO MOREIRA

ROQUE DILL

SIDNEY TEIXEIRA DA SILVA

WAGNER ARAGÃO BRITO SOBRINHO

WALDIR JOSÉ PIVA

WALDOMIRO VIANNA

ZICO PELHO DA MATA

 

 

Prof. Dr. Josias Abdalla Duarte

Arquivo Provincial

 

Comente essa notícia

Comentários 0